Pular para o conteúdo principal
EN PT-BR
EN PT-BR

Editorial Michelin

Venha saber mais sobre nossa cultura, nosso dia-a-dia, nossas áreas...

Carreira em Movimento por Raquel Castro

POSSO CONTAR COM VOCÊ?

Nossa conversa de hoje é sobre colaboração e não posso deixar de começar reconhecendo que você colabora muito com a coluna Carreira em Movimento! Quando lê, comenta, pergunta e compartilha, quando de verdade conversa comigo. Obrigada!

Feitos os devidos agradecimentos (gratidão aumenta a colaboração, #ficaadica), vamos entender a razão da colaboração ser mais que uma gentileza, um help, uma força entre colegas de trabalho. Vamos falar da colaboração como competência. Talvez você já tenha se perguntado mais de uma vez: se cada profissional é remunerado para fazer o próprio trabalho, porque as empresas buscam profissionais que trabalhem juntos, em colaboração?

Para esta excelente pergunta, existem algumas boas respostas, aqui vou ficar com três:

Percebeu como é importante colaborar?

O #jeitoMichelin de promover e incentivar a colaboração é muito interessante: nossos objetivos são compartilhados com as pessoas do nosso time e de outros times, somos desafiados a trabalhar em projetos com pessoas de diferentes áreas e ainda definimos que a atitude de “colaborar mais” é um comportamento prioritário, que deve ser praticado e valorizado em todo mundo Michelin.

 

Que tal você começar a colaborar mais? Todo mundo ganha com isso!

Te desejo coragem e sucesso!

Raquel Castro

Trainer Comportamental na Michelin América do Sul

Carreira em Movimento por Raquel Castro

VOCÊ SABE PRIORIZAR?

Olha que legal, nossa conversa está avançando! Que bom ter você aqui novamente! Caso seja sua primeira visita, te convido a conferir os artigos anteriores para não perder nenhum elemento desta conversa que tem como objetivo deixar sua carreira em movimento.

Você já deve ter escutado que o que move o mundo são as perguntas e não as respostas, quanto a mim, super concordo com esta afirmação e para hoje, trago perguntas!

Começando de maneira bem direta: Você sabe priorizar?

Pergunte para você mesmo e seja sincero nas respostas, mas antes de afirmar sim ou não, pense sobre algumas questões que trarei a seguir.

Priorizar é fazer uma coisa e não outra coisa: Você já pensou no que é importante que você faça?

Priorizar é encontrar tempo para o que é importante: Você tem um planejamento do uso do seu tempo?

Priorizar é dizer não e dizer não muitas vezes para seu gestor ou para amigos e familiares: Você sabe dizer não de maneira assertiva?

Priorizar é compartilhar objetivos e tarefas para ganhar tempo e ser mais produtivo: Você sabe colaborar? Como estão suas habilidades de negociação?

Viu quanto coisa mora atrás de um sim ou não? Depois de toda esta reflexão você já pode responder: Você sabe priorizar? E também já pode atuar na habilidade que te falta para começar a priorizar!

O #jeitoMichelin de incentivar e desenvolver a capacidade de priorização dos seus colaboradores é tratar este tema como um comportamento prioritário, que aqui chamamos de “priorizar para acelerar”. Neste momento pessoas de vários níveis da organização estão pensando em estratégias de desenvolvimento e ações do dia a dia que nos façam cada vez mais pensarmos e agirmos de forma a priorizar para acelerar.

Que tal este exercício de reflexão? Não dá para movimentar a carreira sem movimentar a maneira de pensar!

Espero você aqui na próxima quinzena para pensarmos juntos sobre colaboração. Posso contar com você?

Te desejo coragem e sucesso!

Raquel Castro – Trainer comportamental América do Sul

Carreira em Movimento por Raquel Castro

Comportamentos: os seus estão te levando para onde?

Olá! Coisa boa é te receber aqui novamente, para mantermos nossa carreira em movimento! Caso seja sua primeira visita, dá um pulinho nos nossos artigos anteriores, para não perder os temas que já conversamos, combinado?

Para hoje quero pensar com você sobre comportamentos. O dicionário diz que comportamento é o “procedimento de alguém face a estímulos sociais ou a sentimentos e necessidades íntimos ou uma combinação de ambos”  e daí já podemos fazer a primeira reflexão: Comportamento não é sobre o que acontece com você e sim sobre o que você faz com o que acontece com você. Faz sentido?

Continuando nossa linha de pensamento, se comportamento é procedimento, podemos dizer também que comportamento é a parte visível das nossas competências, é a maneira pela qual mostramos para o mundo o que conhecemos, o que sabemos fazer, no que pensamos e acreditamos. O comportamento é a ponta do Iceberg.

Falando especificamente de carreira, as habilidades comportamentais são as mais valorizadas pelo mercado, são as famosas soft skills. Uma empresa esperta prefere contratar pessoas com excelentes habilidades comportamentais e apoiar estas pessoas no desenvolvimento técnico, se for necessário. É mais simples e rápido aprender uma tarefa do que passar a pensar e agir de forma diferente.

Agora, tenho que te contar ... em termos de comportamento, nem tudo são flores! Há os comportamentos produtivos, que nos ajudam a avançar na vida e na carreira, mas também tem os chamados comportamentos improdutivos, aqueles que muitas vezes insistimos em repetir, mas só nos atrapalham. Vou fazer uma listinha aqui dos TOP 5 comportamentos improdutivos de acordo com a minha experiência, não precisa me contar quais são seus, mas te convido a refletir sobre como se livrar deles.

O #jeitoMichelin de estimular seus colaboradores a se comportarem de maneira produtiva tem um nome todo nosso, são os “comportamentos prioritários”. Pesquisas e reflexões a nível mundial nos direcionaram para a definição de 3 comportamentos que todos devem buscar como referencial de produtividade, são eles:

E aí? Pensou para onde seus comportamentos estão te levando?

Bateu aquela curiosidade sobre os comportamentos prioritários da Michelin?

Espero você aqui na próxima quinzena para pensarmos juntos se você sabe priorizar.

Te desejo coragem e sucesso!

Raquel Castro - Trainer Comportamental na Michelin América do Sul

Carreira em Movimento por Raquel Castro

Você sabe quem é você?  

Olá! Que bom encontrar você por aqui! Caso seja sua primeira visita, dá um pulinho lá no nosso primeiro post para pegar o começo dessa conversa. Se não é sua primeira vez, obrigada por continuar o nosso papo.

Antes de pensar em manter uma carreira em movimento, o tema da nossa coluna, é preciso iniciar a carreira e nesta hora o autoconhecimento faz toda diferença!

O autoconhecimento é formado da sua autoconsciência e da sua autoimagem. Seu nível de autoconhecimento pode ser maior ou menor, sua visão pode ser mais ou menos clara, e mais a frente vamos falar um pouco mais sobre estas questões.

Avançar no autoconhecimento é como se tornar um detetive, onde o tema da investigação é você mesmo. Pensando ainda em investigação, procure um espelho e se faça algumas perguntas para se entender melhor, neste caso em termos de carreira. Comece do básico:

Para levar seu autoconhecimento ainda mais longe, pense nas suas características com base na matriz SWOT - vem do inglês: strengths (forças), weaknesses (fraquezas), opportunities (oportunidades), threats (ameaças).

Como força, pense: quais são suas maiores habilidades e talentos?

Como oportunidades, pense: como você pode usar suas forças?

Como fraqueza, pense: quais são as suas principais necessidades de desenvolvimento?

Como ameaça, pense: que fraquezas precisam ser neutralizadas com prioridade?

Reúna os elementos da sua matriz SWOT e trace ações, assim além de se conhecer, você vai se desenvolver!

O #jeitoMichelin de estimular o autoconhecimento é muito interessante, começa no desafio que é feito para cada colaborador de se auto avaliar nas competências do seu trabalho e se estende no uso de ferramentas de inventário comportamental com base nas metodologias DISC, MBTI e Global Smart, além de feedback 180° e 360°. Aqui se discute também as âncoras da carreira (quer saber o que é isso? Continue ligado aqui na nossa coluna) de cada um. Para nós, o autoconhecimento é uma alavanca para os resultados individuais e coletivos.

Que tal agora você fazer os exercícios de autoconhecimento para saber melhor quem é você?

Espero você aqui para falarmos de para onde nossos comportamentos estão nos levando!

Te desejo coragem e sucesso!

Raquel Castro – Trainer comportamental América do Sul

Carreira em Movimento por Raquel Castro

O que é essa tal de carreira?

Oi! É muito bom ter você por aqui na coluna Carreira em Movimento, da Michelin! Sou Raquel Castro e fico muito feliz de começar esta conversa agora e também de continuar conversando com você na segunda e na quarta quinta-feira de cada mês.

Aqui o espaço é nosso e vamos falar sobre carreira, mercado de trabalho, profissões de hoje e do futuro, sobre oportunidades! Mas antes de tudo vamos falar sobre nós; sobre você, sobre mim e sobre outros profissionais, sobre a Michelin! Vamos trazer para esta conversa muita gente boa, com dicas preciosas e muita história para contar.

Para continuarmos este papo, quero te apresentar uma hashtag, #jeitoMichelin, vou usar ela toda vez que for te contar como as práticas de carreira e desenvolvimento acontecem na Michelin.

Até aqui já estou gostando da conversa, mas vamos pensar juntos em um conceito importante: o que é essa tal de carreira?

Pensando de uma forma bem simples, a carreira é o caminho que uma pessoa percorre durante sua vida profissional. Nos tempos passados se pensava uma carreira de forma linear, com início, meio e fim dentro da mesma área de atuação; os desafios dos novos tempos foram nos contando que este não seria o único formato de carreira.

Pensando nos desafios de hoje, com o mundo dividido em pandemia, pós pandemia e nova onda de pandemia do COVID-19, te convido a refletir que um primeiro bom exercício para nós é nos desapegarmos dos conceitos e pensarmos de forma protagonista em novos e diferentes formatos de carreira.

O #jeitoMichelin de olhar o desenvolvimento e a carreira dos colaboradores é totalmente baseado no protagonismo. Cada colaborador tem a oportunidade de discutir o próprio desenvolvimento com sua liderança, escolher seu caminho dentro da empresa e se preparar para este caminho. Para mudar de área, basta que o colaborador desenvolva novas competências, para conhecer um departamento diferente do que trabalha atualmente, o colaborador pode compartilhar projetos e objetivos com outras áreas, deixando mais fácil esta decisão de para onde ir. Ahhh, as fronteiras só existem no mapa, um colaborador desenvolver sua carreira em qualquer uma das 171 localidades do mundo Michelin. Aqui o caminho de cada um é traçado com base em desenvolvimento de competências e resultados.

Agora que falamos um pouco sobre carreira, fica a pergunta: você sabia que uma maneira interessante de mantermos nossa carreira em movimento é o diálogo constante?

Que tal seguirmos assim: eu trago reflexões, sugestões, dinâmicas, convidados e você comenta suas dúvidas, pensamentos, ideias e sugestões?

Combinado então!

Espero você aqui para falarmos de autoconhecimento!

Te desejo coragem e sucesso!

Raquel Castro – Trainer comportamental América do Sul

Raquel Castro